Labels

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Corinthians é punido pela Conmebol, mais vai recorrer

Torcedores corintianos estão presos acusados de participação na morte do jovem
 Esses são os 12 torcedores corintianos que estão presos acusados de participação na morte do jovem (Foto: Uol)

Por causa da morte do jovem Kevin Espada, de 14 anos, na partida entre o San Jose (BOL) e Corinthians, pela Libertadores, o clube paulista foi punido pela Conmbebol.  A entidade anunciou que o Timão jogará com portões fechados até que uma decisão seja tomada, com prazo máximo de 60 dias.

Além de ficar sem torcedores no Pacaembu, está proibida a presença de corintianos nos duelos fora de casa.

As partidas do Corinthians como mandante serão disputadas de portões fechados. Nos jogos que o clube disputará como visitante, seus torcedores não terão acesso a ingressos - declarou o porta-voz da Conmebol, Nestor Benítez.

Estão detidos em Oruro, local da partida, 12 torcedores do Corinthians. Eles foram indiciados por homícidio.

Com a punição, o time alvinegro deve deixar de lucrar cerca de R$ 3,1 milhões, levando em conta apenas os três primeiros compromissos da fase de grupos da competição. Segundo o Procon-SP, o clube será obrigado a devolver o dinheiro aos torcedores que já compraram as entradas.

De acordo com a agência Reuters, o clube já vendeu 83,5 mil ingressos para os jogos da fase de grupos.

Recorrer

O Corinthians decidiu recorrer da decisão liminar da Conmebol de proibir a presença da torcida nas partidas da fase de grupos da Copa Libertadores. Após uma reunião nesta manhã, o departamento jurídico alvinegro definiu sua posição, formulará sua defesa ainda nesta sexta e espera derrubar a medida da confederação antes da próxima quarta, quando a equipe de Tite enfrentará o Millonarios da Colômbia, pela segunda rodada da competição.

A punição ao Corinthians é válida por 60 dias, ou até que saia o julgamento do mérito do caso, e foi divulgada na noite da última quinta. No futuro, uma comissão formada por cinco membros de diferentes países (só não serão representados Brasil e Bolívia, por serem partes interessadas) analisará a questão. Esse grupo, no entanto, primeiro precisa eleger um presidente, que de maneira monocrática decidirá se mantém ou derruba a liminar que força o clube a jogar com portões fechados. Fonte: Uol

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!