Labels

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Por novo regulamento, Timão pode ser até excluído da Libertadores por causa da tragédia

O trágico incidente em Oruro na noite desta quarta-feira, que acabou matando um torcedor boliviano de apenas 14 anos durante o empate entre San José e  Corinthians, por 1 a 1, em jogo válido pela primeira rodada do Grupo 5 da Taça Libertadores da América, pode complicar também a vida dos clubes na competição.

De acordo com nova regulamentação da Conmebol, o Corinthians pode ser até excluído do torneio caso seja comprovado o envolvimento de seus torcedores na confusão no estádio Jesús Bermudez. De acordo com a polícia local, o sinalizador que matou o garoto Kevin, teria partido da área destinada aos corintianos.

Entre as principais mudanças para 2013, que passou a adotar a suspensão por acúmulo de cartões amarelos, por exemplo, chama a atenção o artigo 18, elaborado para casos em que associações e clubes possam ser punidos por comportamento inadequado da torcida.
  
Representante da Conmebol no Brasil não crê em punição para o Timão

Embora o regulamento da Libertadores preveja punições severas, que podem inclusive levar à exclusão do Corinthians do torneio, o representante da Conmebol no Brasil, Hildo Nejar, não acredita que o clube paulista será punido pelo incidente trágico.

Tragédia parecida

A morte do torcedor Kevin, na noite desta quarta-feira, não foi a primeira envolvendo sinalizadores. No dia 03 de agosto de 1983, Roberto Basile também perdeu a vida minutos antes do jogo entre Boca Juniors e Racing, pelo Torneio Metropolitano, na Bombonera, Argentina.

Na ocasião, sinalizadores foram lançados pela torcida do Boca Juniors. O primeiro caiu sobre o gramado, o segundo fora do estádio e o terceiro atingiu o pescoço do torcedor, de 25 anos, que não resistiu. Como aconteceu na Bolívia, adeptos do Racing gritaram “assassinos” para os rivais. Fonte: Globo Esporte.com

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!