Labels

segunda-feira, 4 de março de 2013

Em Eleição Suplementar, Camamu elege Emiliana de Zequinha prefeita


Emiliana Santos, ou Emiliana de Zequinha (PP), foi eleita prefeita de Camamu, em eleições suplementares realizadas neste domingo (3). O novo pleito foi necessário, já que mais de 50% dos votos válidos em 2012 foram anulados, o que ocorreu porque candidatos tiveram os registros de candidatura negados em decisão definitiva da Justiça Eleitoral. A pepista obteve 7.672 votos (48.55%), Luizinho da Luz (PSB), 6.462 (40.87%) e Noelia Nascimento (PRP), 1.673 (10.58%).
A nova eleição na cidade, teve um alto índice de abstenção, de acordo com balanço divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Dos cerca dos 24 mil eleitores aptos a comparecer às urnas, 30% não exerceram o direito do voto, porém, segundo o juiz titular da 78ª Zona Eleitoral, João Paulo Guimarães, que conduziu o processo eleitoral, o número já é esperado em eleições suplementares. Segundo o TRE, apenas uma urna eletrônica entre as 72 utilizadas apresentou problema e foi substituída.

A nova eleição aconteceu, por que na realizada ano passado, a Justiça rejeitou as candidaturas de Américo José da Silva (PSD) e Ioná Queiroz Nascimento (PT), respectivamente segundo e terceiro colocados na eleição, usando como argumento a Lei da Ficha Limpa. Como a soma dos votos destes candidatos considerados agora inelegíveis era de 53%, o pleito foi declarado inválido e por isso que foi realizada a eleição ontem.

Chama a atenção, que na eleição de ontem, Américo da Silva indicou Noélia Nascimento (PRP) e Ioná escolheu Luiz da Luz (PSB), porém, o povo escolheu Emiliana que não tinha o apoio de nenhum dos dois políticos pego na Ficha Limpa.

O ato de posse da futura gestora está marcado para 20 de março. A cerimônia de diplomação é no dia 18. A cidade continua administrada pelo presidente da Câmara de Vereadores. Fonte: Bahia Notícias e Portal Terra

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!