Labels

quarta-feira, 6 de março de 2013

Mundo: Cortejo fúnebre de Chávez desfila sete horas pelas ruas de Caracas

Multidão acompanha o cortejo levando o caixão de Chávez por Caracas (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)
  Multidão acompanha o cortejo levando o caixão de Chávez por Caracas (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)

O cortejo fúnebre do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que morreu de câncer na terça, aos 58 anos, tomou as ruas da capital do país, Caracas, nesta quarta-feira (6).

O caixão com o corpo do presidente morto pelo câncer, coberto com a bandeira venezuelana, desfilou durante cerca de 7 horas pelas ruas de Caracas, rodeado de parentes, autoridades do governo e milhares de seguidores emocionados.


O cortejo, em um trajeto de cerca de 8 quilômetros, foi do hospital militar em que Chávez passou os ultimos dias até a Academia Militar, em cujo saguão o corpo será velado até sexta. O presidente formou-se na Academia Militar em 1975, onde desenvolveu interesse pelo legado de Simón Bolívar.

A mãe do controverso líder, Elena Frías, chorava apoiada ao caixão. Às 18h locais (19h30 do horário de Brasília), efetivos da Guarda de Honra Presidencial homenagearam o presidente. As filhas, familiares e os dirigentes permanecerem junto ao caixão nas primeiras horas do velório.

Após uma breve oração, o caixão foi colocado em um carro fúnebre e iniciou a lenta marcha pelas ruas de Caracas, protegido por membros da Guarda de Honra.

O vice-presidente Nicolás Maduro, vestido com um casaco esportivo com as cores venezuelanas, avançava na frente do carro, junto ao presidente boliviano, Evo Morales.

Milhares de partidários, muitos vestidos com camisas vermelhas, a cor do chavismo, acompanhavam o cortejo, decorado com vários ramos de flores brancas e amarelas, enquanto outros o observavam a partir das varandas dos edifícios.

O hino venezuelano voltou a tocar novamente, desta vez com a voz de Chávez gravada e entoada por todos os presentes. 
 
Pelo menos 7 países latino-americanos decretaram luto nacional, entre eles Dilma Rousseff (Brasil), Argentina, Chile e Cuba. 
 
A cerimónia fúnebre está programada para sexta-feira (8). Fonte: G1

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!