Labels

terça-feira, 11 de junho de 2013

A sucessão de 2014 na Bahia para Nilo e Geddel

Nilo diz que não é mais 'um candidato nanico'
O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT), disse não ser mais um pré-candidato nanico, segundo o mesmo, ele faz pesquisa todo dia e seu nome já superou a marca dos 7% de intenções de voto.

Tem um amigo meu que tem um instituto, disse Nilo que não informou o porcentual exato apontado nem revelar o nome da entidade responsável pela consulta ao eleitorado, segundo ele, a preferência por não divulgar é pra não correr o risco de ser multado.

Rui Costa é o candidato de Wagner

Geddel: 'Vamos rasgar logo essa fantasia: o candidato é Rui Costa'
Para o vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal e presidente do PMDB na Bahia, Geddel Vieira Lima, o candidato governista no pleito sucessório de 2014 na Bahia já está definido, trata-se do secretário estadual da Casa Civil, deputado Rui Costa (PT), o peemedebista disse que também é pré-candidato ao governo e afirmou que é preciso “rasgar” o que chamou de “fantasia”, ou seja, a possibilidade de surgir uma candidatura de um dos membros dos outros partidos que integram a base aliada, em detrimento da postulação petista. 

Wagner há escolheu seu candidato e ele é Rui Costa, afinal, acreditar que o Partido dos Trabalhadores na Bahia vá abrir mão da cabeça de chapa para outro candidato na base aliada é querer ganhar tempo, é lero-lero, e a gente sabe como isso funciona na política. Falta um pouco de transparência para dizer: 'olha, nós temos legitimidade’. E eles petistas têm legitimidade para apresentar o candidato que tentará dar sequência ao atual trabalho”, opinou. Para Geddel, os demais pré-candidatos governistas – Otto Alencar (PSD), Lídice da Mata (PSB) e Marcelo Nilo (PDT) – buscam apenas uma maior valorização dentro grupo. Fonte: Bahia Notícias

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!