Labels

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Papa Francisco visita hospital no Rio

24/7 - Papa Francisco abraça ex-dependente químico durante visita ao hospital São Francisco (Foto: Alexandre Durão/G1)
  Papa abraça ex-dependente químico durante visita ao hospital São Francisco (Foto: Alexandre Durão/G1)

Se pela manhã o Papa Francisco celebrou sua primeira missa no Brasil e emocionou a multidão na Basílica de Aparecida, onde prometeu voltar em 2017 para comemorar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba, o 3º dia de visita ao país terminou no Rio de Janeiro visitando o Hospital São Francisco de Assis onde foi inaugurado o Polo de Atenção à Saúde Mental, centro voltado principalmente para o tratamento de usuários de crack.

Em discurso no hospital, o Papa comentou sobre "a solução para o problema da depedência química". Ele criticou a possibilidade de legalização, "tão discutida na América Latina". "É necessário enfrentar os problemas que estão na raiz do uso das drogas. Acompanhando quem está em dificuldade e dando esperando no futuro", disse. "Precisamos aprender a abraçar quem passa necessidades, como fez São Francisco. Frequentemente, o que prevalece em nossa sociedade é o egoísmo."

Antes de falar, ouviu discurso de Dom Orani, arcebispo do Rio. "Aqui se concentram vários trabalhos de prevenção, recuperação e inserção para pessoas adictas. Recordando o compromisso da mãe Igreja com seus filhos que sofrem", comentou Orani. "Sabemos que este trabalho é uma gota no oceano. Peço sua benção para esta obra, para os irmãos que aqui trabalham e para os que vão se recuperar por meio desta rede", disse o arcebispo.

Emocionados, ex-dependentes químicos deram testemunhos na cerimônia de inauguração do centro de reabilitação. Receberam abraços do Papa. Frei Francisco, diretor do hospital, apresentou ao Papa a missão do centro de tratamento. "Santo Padre, a lepra dos nossos dias se chama droga", disse. "Peço que nos ajude a construir uma Igreja mais serva, mais irmã, mais ouvinte", disse o Frei. O Papa recebeu, então, flores e uma escultura feita por internados na instituição. Fonte: G1

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!