Labels

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Quem chora é porque algo esta sentido!

O mais novo artigo do Banzaê News e mais uma vez assinado pelo parceiro Josivan Ribeiro do Blog Monte Nius, é mais um relato sobre a BA que liga Banzaê a BR 110 (Ribeira do Pombal), BA essa que acabei de saber pela assessora municipal da Prefeitura de Banzaê, Jaciângela Oliveira, que não é BA 220 e sim 388, mais o importante não é o número neste momento, o importante é vemos sua recuperação, veja o artigo Quem chora é porque algo esta sentido!:

Não importa se alegria ou tristeza, no nosso caso, é tristeza. Continua o nosso sofrimento de transitar de Banzaê a Ribeira do Pombal pela BA 220 (ou 388), estamos no tempo do retrocesso, afinal, o que há certo tempo poucos queriam como forma de escapar de multas e apreensões da Polícia Rodoviária Federal, hoje é opção de muitos como a melhor maneira de se transitar, estou falando dos desvios pelas estradas de barro que tem de Banzaê a Ribeira do Pombal. Uma grande parte dos motoristas hoje esta preferindo andar por essas estradas, mesmo estando em dias com o DETRAN e os demais órgãos que regulamenta o transito.

Trafegar pela BA 220 (ou 388) é uma "antecipação do "purgatório". Fico Feliz com a conquista do Povoado Poço em Ribeira do Pombal (confira aqui), de ter a estrada até a sede do município de beneficiada, são 12,5 km (pouco menos da BA 220 (ou 388), o município de Novo Triunfo que ganhou a recuperação de 11 km da BA-392 e também com os moradores do Povoado Aribicé (Euclides da Cunha) que recebeu 29 km de asfalto (veja matéria), pode até ser um "asfalto sonrisal", como costumam chamar, e nós? Asfalto "LAMAÇAL". Creio que este seja ainda pior.

Tudo bem que em 2005, a ex-prefeita de Banzaê Jailma Dantas, solicitou uma recuperação total da BA. Não foi lá essas coisas, mas ajudou.

Nada contra essas conquistas. Muito menos com a de Aribicé. Mas onde é que o povoado oferece maior ganho econômico do que Banzaê? Tudo bem que a alegação da extensão dessa BA (que também é 220) seja pra chegar até Cícero Dantas. Mesmo assim. Por que parou lá em Aribicé? Ah! Veio-me um "Insight" (introspecção) agora: 2014 é ano de "Copa do Mundo" e será no Brasil. Mas Copa do Mundo mais interessante é aquela em que os estádios estão espalhados em cada cidade e povoados, onde os "times" que disputam são todos brasileiros e do mesmo Estado, e os jogos acontecem todos no mesmo dia. 

Hoje me surpreendi em uma conversa com o delegado da Polícia Civil de Ribeira do Pombal, Dr. Equiber Alves, ele disse que uma pessoa foi interrogada por alguém que perguntou por que a mesma não se candidataria a um cargo político? E a resposta foi, "ainda não aprendi nem a votar". 

Entendi perfeitamente a resposta. E esse "analfabetismo" de votação vai continuar a praticar, porque, de fato, não aprendemos, ainda, a votar. 

Nada oficial, mas recebi a informação de que o orçamento previsto para recuperação para a BA 220 (ou 388), seria em torno de R$ 5 milhões a 6 milhões de reais e o Estado não dispõe desse dinheiro todo ainda. 

Bem! Não sou nenhum economista e muito menos engenheiro para saber se realmente gasta tudo isso, mas dizer que o Estado não tem esse dinheiro, há outro "Insight" (introspecção), realmente pode ser verdade, basta lembrar do caso "Minha casa, minha vida", pedimos que os nossos representantes não nos olhem apenas como sedes de copa do mundo, até porque nossos municípios não vão sediar tal evento, olhem para nós sempre, ou ao menos quando a gente "suplicar". Artigo do parceiro Josivan Ribeiro do Blog Monte Nius

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!