Labels

sábado, 2 de novembro de 2013

De olho na sucessão baiana

A chegada de 2014 faz com que as principais lideranças da base governista liderada pelo governador Jaques Wagner mostre sua cara e coloque seu time em campo, veja:

O PP de Mário quer a vaga de vice na chapa

PP pode apoiar Otto para governador ou até Lídice e deixar base de Wagner
Negromonte (Foto: Bahia Notícias)


Preocupado com a possibilidade de seu partido, o PP, ficar de fora da chapa majoritária nas Eleições do ano que vem, o deputado federal a presidente estadual da legenda Mário Negromonte, disse que o partido estuda a possibilidade apoiar alguém de fora do PT  ou apoiar uma candidatura como a da senadora Lídice da Mata (PSB) caso o partido não indique o "candidato a vice na chapa", Negromonte ainda disse que outros membros pepistas revelaram que o nome de consenso seria o do vice-governador Otto Alencar.


Quero ser a solução diz Otto

'Quero ser solução, não um problema', diz Otto sobre 'chapa dos sonhos'
Wagner e Otto juntos na campanha 2010 (Foto: Bahia Notícias)
Citado como cabeça da "chapa dos sonhos" à sucessão de Wagner por aliados e cotado como governadorável pelo presidente estadual do PP e deputado federal Mário Negromonte, o vice-governador Otto Alencar preferiu não botar ainda mais lenha na fogueira que incendeia a base antes da definição do time que vai enfrentar as urnas em 2014. Declaradamente postulante ao Congresso Nacional, onde diz pretender ser um "senador reformista", o comandante do PSD na Bahia se limitou a retribuir a "gentileza" do pepista. "Agradeço a lembrança dele, que é um líder importante na Bahia, assim como o PP: um partido forte que, nas eleições de 2012, foi o segundo maior em número de votos. Eu fico muito grato pela lembrança. O deputado Negromonte me conhece bem e sabe que trabalho com muita verdade no que faço, até porque, trabalhamos juntos. Considero e valorizo muito ele, como todo o PP, mas isso é uma coisa que, na minha opinião, ainda está na fase preliminar. Vamos aguardar a decisão do governador, que é o coordenador do processo", ponderou Otto.

O vice-governador resumiu que o seu apoio será para "o candidato de Wagner", independentemente de quem será o escolhido. "Quero ser na sucessão uma solução, não um problema"

Para Wagner, ainda é cedo confirmar PP na chapa

Wagner não confirma PP na chapa: 'Ainda é cedo'
Wagner durante inauguração da Vis Expressa em Salvador (Foto: Bahia Notícias)
Principal condutor do processo eleitoral na base governista, o governador Jaques Wagner não confirmou o PP em uma chapa majoritária encabeçada pelo PT para disputar as eleições de 2014, "ainda é muito cedo”, resumiu o governador.

Quem disputa com toda clareza uma vaga na chapa como candidato a vice caso não seja candidato a governador, é o presidente da ALBA, deputado estadual Marcelo Nilo (PDT).


Presidente estadual do PT consideração natural a tensão pré-eleitoral

Jonas Paulo minimiza insatisfação do PP, mas considera ‘natural tensão para compor chapa’
Jonas Paulo (Foto: Bahia Notícias)

O presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, preferiu minimizar a insatisfação interna do PP, que vai avaliar o cenário político e não descarta até apoiar um nome não escolhido por Wagner, o líder petista disse desconhecer as afirmações feitas pelo presidente estadual do PP, deputado federal Mário Negromonte. “Tive uma conversa com o presidente Negromonte há cerca de 15 dias, uma conversa muito tranquila. Fechamos a compreensão da importância de manter a aliança nacional e da unidade estadual.
 
Segundo Jonas, o consenso da base é de que o PT dirija a chapa para 2014, e é "natural que haja tensão pré-eleitoral para composição da chapa".

Não sou comentarista diz Pinheiro
 
'Não sou comentarista', diz Pinheiro sobre avaliação feita por secretário
Pinheiro durante inauguração da Vis Expressa em Salvador (Foto: BN)

Um dos pré-candidatos do PT ao governo baiano, o senador Walter Pinheiro disse "não ser comentarista político” ao falar sobre a avaliação feita pelo secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida, que classificou o senador e o secretário estadual da Casa Civil, Rui Costa, como os dois pré-candidatos com maior competitividade no PT. Robinson e Pinheiro fazem parte da mesma corrente petista: a Democracia Socialista (DS). Pinheiro afirmou que “sua história e seu mandato” são os fatores que o credenciam para disputar a condição de candidato a governador e não se estendeu mais sobre o processo.
 
Pré-candidatura de Lídice será lançada

Pré-candidatura de Lídice será lançada no 1º encontro conjunto PSB/Rede no Nordeste
Lídice na Tribuna do Senado (Foto: AS)

Provável candidato ao Palácio do Planalto no ano que vem, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e a ex-ministra de Meio Ambiente, Marina Silva (PSB), anunciarão juntos, em Salvador, a entrega dos cargos do PSB no governo Jaques Wagner (PT) e o "lançamento da pré-candidatura" da senadora Lídice da Mata (PSB) a governadora em 2014. De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o evento ainda não tem data marcada, mas será o primeiro movimento político concreto da dupla. Segundo dirigentes do consórcio PSB/Rede, a ideia é que o lançamento seja feito na abertura do primeiro encontro conjunto dos dois partidos na região Nordeste. A candidatura de Lídice já era ventilada pelo PSB, mas só foi sacramentada com a chegada de Marina. "Nós vamos deslocar o eixo nacional da Rede de Sustentabilidade para a Bahia", afirma Julio Rocha, coordenador da Rede no Estado e ex-vice presidente do PT baiano. O dirigente ressalva, porém, que a decisão não significa que a campanha de Lídice será de oposição a gestão de Wagner. "O PSB na Bahia tem um perfil marcadamente de esquerda. Não faremos uma festa do rompimento, mas um ato político", diz. O PSB foi um dos primeiros partidos a apoiar a candidatura de Wagner, em 2005, quando ele ainda era ministro das Relações Institucionais do governo Lula. Com informações do Bahia Notícias

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!