Labels

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Laudo confirma que trator não estava amarrado no acidente que matou 14 pessoas


Foi finalizado nesta quinta-feira (30) o laudo do  trágico acidente entre um trator e um ônibus, na BR-110, que deixou 14 mortos e 19 feridos. 

De acordo com o delegado Jobson Marques, responsável pela investigação, o documento confirma que o trator não estava amarrado, conforme admitiu o motorista da carreta que carregava máquina, que chegou a ser negada pelo dono da empresa São Luíz Terraplanagem, que foi contratada para fazer o transporte do trator de Inhambupe para uma obra em Alagoinhas. "O laudo mostrou que o trator não foi amarrado, confirma o que a gente sabia. 

A perícia vai para o local, analisa os três veículos, a velocidade, como ocorreu, quem provocou a colisão. E mostrou que o trator estava solto", contou o delegado ao jornal Correio. 

A velocidade do caminhão não foi possível ser aferida porque o tacógrafo do veículo estava com defeito. 

O dono do caminhão foi indiciado por dolo eventual, por ter assumido o risco de causar o acidente. "A gente está analisando os donos e supervisores da empresa. 

A nossa trajetória é essa aí para saber quem será indiciado. A gente sabe que a empresa será responsabilizada, mas precisa ser a pessoa certa", completou o delegado.

Entre os mortos no acidente, estavam as irmãs banzaeense que estavam vindo de São Paulo para Banzaê, Maura Matos, Maurina Matos, Mauriza Matos e Euriza Matos. Fonte: TV do Cumbe

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!