Labels

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Feliz 25 Anos Banzaê: Decreto de Emancipação

Avenida Emancipação na época da Emancipação (Sede)
 
 
 Hoje 24 de Fevereiro de 2014, 25 Anos de Emancipação Política
Bodas de Prata

Tudo começou em 1984 quando o povo do ainda Distrito de Banzaê que pertencia a Ribeira do Pombal e alguns membros da política pombalense e do estado começaram a fazer movimento em pro da Emancipação, na época entrou na briga com o povoado de Banzaê, o Distrito de Mirandela que também fazia parte do território pombalense, em 23 de Novembro de 1984 várias pessoas de Banzaê estiveram na redação do Jornal Tribuna Regional de Souza para declarar que não aceitavam de hipótese alguma que Banzaê deixasse de ser município para ser a Mirandela, a alegação do povo de Banzaê na época, é que o distrito tinha o melhor centro comercial do entre os povoados do município de Ribeira do Pombal, tinha vários Clubes Sociais, tinha Campo de Futebol e Iluminação pública em 90% do território, tinha água encanada, Posto do Correio, Pavimentação e Praça.
 
O distrito de Mirandela em nome do seu líder maior Edval Calasans, justificava que por lá tinha também Pavimentação, Iluminação Pública, Posto dos Correios além de Cartório de Registro e Posto de Saúde, mais devido as terras mirandelenses também na época serem disputadas pelos índios Kiriri, a situação ficava complicada para que a Mirandela viesse a ser cidade.
 
Em 1985 a Comissão de Divisão Territorial da Assembleia Legislativa da Bahia em nome do Deputado Estadual na época Roberto Cunha, aprovou primeiro que a Mirandela viesse a ser município desmembrado de Ribeira do Pombal, sendo que a Sede do novo município deveria ser em Banzaê, mais como o projeto não foi para frente, o Deputado apresentou um novo projeto colocando como novo município da Bahia, o distrito de Banzaê que fazia parte do território pombalense, na época dessa notícia o distrito de Banzaê estava se preparando para comemorar os festejos da Padroeira Nossa Senhora da Conceição, notícia essa que só fez aumentar e muito a alegria do povo nas ruas, no mesmo período Edval Calasans convocou lideres de 10 povoados no distrito de Mirandela, a reunião era para saber se os lideres comunitários e suas comunidades eram a favor ou contra do plebiscito para Banzaê se torna município, ou se eles eram a favor da Mirandela, segundo Edval compareceram mais de 200 pessoas que aclamavam ser contra o plebiscito, o vereador de Ribeira do Pombal na época João de Alfredo, também estava presente como representante de Mirandela.
 
Entre os anos de 1986 à 1988 aconteceram vários movimentos pro parte da população banzaeense a favor de Banzaê e da população mirandelense a favor da Mirandela, em conversa com a moradora Zélia Oliveira, daqui de Banzaê, ela disse a este blog que um dia saiu com as colegas para visitar os povoados ao redor de Banzaê e chegando na Mirandela, Edval Calasans mandou parar o carro procurando saber o que elas estavam fazendo e deu uma ordem de prisão para as mesmas.
 
Com passar do tempo, Banzaê se tornava mais ainda favorito a ser novo município baiano, foi ai que entrou em campo um verdadeiro time de pessoas influentes na política pombalense, banzaeense e estadual na luta, podemos destacar o empenho do prefeito de Ribeira do Pombal na época Nilson Brito, de José Américo Passos da Conceição, filho do ex. prefeito de Pombal Pedro Rodrigues, do Juiz Dr. Fernando, do Diretor do Jornal Tribuna Regional, Souza, dos Deputados Estaduais Roberto Cunha e Luciano Simões, dos Deputados Federais José Lourenço e João Bacelar, Zé Grilo e dos moradores ilustres de Banzaê Zé de Alta, Atenor, Mundinho e seu pai Né, Artur, Nezinho, Júlia Ferreira, Reinaldo do R-Som, Décio, João Pela, Tereza Bitencourt, Raimudno e seu pai Edgar, Itamar, Joel, Tonho de Cilene, Dernival, Diogenilson, Armando de Biú, Augusto de Maria, Zé Chiquinho, Joaquim Camilo, Zé do Bar, Dezinho, Dermir, Celso Matos, Gerson do Relógio, Viano e tantos outras pessoas que torceram e até mesmo contribuíram para realização da primeira festa em comemoração ao novo município em 08 de Janeiro de 1989, devemos destacar também a força dos ex. vereadores Zezi e Edson Brito, além de Edval Calasans que mesmo sendo a favor de Mirandela, mesmo tendo mandado prender as garotas do Banzaê e mesmo tendo jogado arreia nos carros de Banzaê quando estavam comemorando a aprovação da emancipação, acabou reconhecendo que Banzaê tinha muito mais chances de se torna município do que Mirandela, com isso entrou na briga e na luta a favor da emancipação, talvez tenha sido isso seu principal destaque para ser escolhido pelo povo como primeiro prefeito do novo município da Bahia.
 
Banzaê passou a ser cidade com 3.360 votos a favor no Plebiscito que foi realizado, sendo que 49 pessoas votaram não e 16 votaram em branco.
 
Depois de tantos anos de luta, o Decreto de Emancipação foi aprovado em 24 de Fevereiro de 1989, pelo então então Governador da Bahia, Waldir Pires.
 
No dia seguinte, 25 de Fevereiro de 1989, o decreto foi encaminhado para publicação no Diário Oficial do Estado, conforme a Lei 4.845, sendo o primeiro prefeito da cidade, o Sr. Edval Calasans de Macedo.
 
As referências desta publicação foram encontradas na Secretaria Municipal de Educação e na edição 2011 do Jornal Tribuna Regional de Ribeira do Pombal, a edição foi publicação na década de 80 e republicada em homenagem a passagem dos 22 de Emancipação Política do município.
 
Pesquisado por Bruno Matos Cezar e publicado no Blog BANZAÊ - LUGAR BOM DE SE VIVER, o portal que conta um pouco da história de nossa terra.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!