Labels

domingo, 23 de março de 2014

PSB baiano promove Seminário Programático em Salvador com presença de Campos

Campos, Lídice, Calmon e Marina (Foto: Bahia Notícias)

Com a liderança da senadora e candidata a governadora Lídice da Mata, o PSB baiano promoveu um Seminário Programático na Arena Fonte Nova em Salvador na tarde deste sábado, onde na oportunidade foi apresentado o plano de governo do partido a nível de estado e a nível nacional com a candidatura do governador de Pernambuco Eduardo Campos a presidente, que também esteve presente no evento ao lado da ex. senadora e pré-candidata a vice-presidente Marina Silva (PSB/Rede), o evento contou também com a participação das principais lideranças estadual e nacional do PPS, partido que já confirmou apoio a Campos e que aqui na Bahia esta conversando com Lídice. 

Lídice 

Segundo a senadora, com Campos (candidato à Presidência) e Marina (vice), o Brasil terá um novo modelo de desenvolvimento. Se eu for governadora, a Bahia voltará e não fugirá do papel de liderança econômica da região. Se esgotou a forma de governar do PT. Eu e Eliana Calmon (candidata ao Senado) na Bahia, Eduardo e Marina no Brasil, estamos apresentando um novo caminho. 

Eliana 

Calmon também criticou o governo. "Precisamos devolver a autoestima aos baianos. No Brasil e na Bahia vigoram uma política frágil no combate à corrupção, que suga os nossos cofres públicos. Estamos vivendo com medo, encurralados pela falta de segurança pública. Ninguém pode viver sem segurança pública. Precisamos buscar a mudança, e a mudança esta aqui", defendeu. 

Campos 

“Queremos convocar o povo brasileiro a participar desta luta. Quando eu deixar a gestão Pernambuco terá a maior rede de escola pública em tempo integral do país. Terá mais escolas do que São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais juntos. Milhares de pessoas estão nos abraçando nesta luta. Continuamos, eticamente, abertos ao diálogo com quem mais quiser abraçar o projeto. As nossas conquistas estão sendo ameaçadas com o governo Dilma. O país está crescendo menos do que os países da América Latina. Precisamos retomar o caminho do crescimento que foi perdido”, afirmou Campos.

Marina 

A candidata a vice-presidente Marina Silva relembrou as eleições de 2010, quando disputou com Dilma e Serra o posto máximo do país. "Na eleição passada ouvi falar que a disputa seria entre dois gerentes (Dilma e Serra) para ver quem é o melhor. Como se não houvesse outra opção. Apresentamos outra forma de caminhar", disse. Na época, ela começou desacreditada, mas surpreendeu, ultrapassando Serra em alguns estados. "Vamos abrir uma nova possibilidade de escolha. A governabilidade baseada na distribuição de cargos está vencida. Se ainda não venceu é porque estão adulterando o prazo de validade. 

Freire 

Roberto Freire, presidente nacional do PPS, comentou a úlima pesquisa do Ibope, que coloca Dilma à frente na disputa. "Temos olhar as pesquisas analisando todo o cenário político. Quando Eduardo Campos diz que Dilma está de aviso prévio, é porque temos a certeza de que não haverá continuidade. O povo quer mudança, e quem vai esperar mudança de alguém que já está lá e não faz nada?", questionou. 

Possível aliança do PPS com PSB na Bahia

Presidente estadual do PPS, o vereador soteropolitano Joceval Rodrigues, diz ter conversado, junto com frente partidária que reúne mais sete partidos (PRB, PTB, PSDC, PTC, PMN, PEN, PPL) sobre o possível apoio com a pré-candidata do PSB, senadora Lídice da Mata, mas compreende que o momento atual é de pensar no programa de governo e não de definir chapa.

“Nós entendemos que o primeiro passo para qualquer decisão política é decidir programa, discutir soluções, é se falar em políticas públicas”, explicou o edil, que é líder do governo ACM Neto (DEM) na Câmara de Salvador. Rodrigues avalia que a provável aliança não deve impedir sua continuidade à frente do grupo situacionista na Casa. “Quando ACM Neto me deu a liderança, foi por acreditar no meu projeto político.

A pitada de Tadeu pra Nilo

O evento também foi marcado pela pitado que o deputado estadual socialista Capitão Tadeu deu no presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT), segundo Tadeu, "Espero que ele tenha vergonha na cara e não fique que nem uma noiva abandonada de igreja em igreja atrás de marido. Vai ficar ainda mais vergonhoso para ele" Com informações do Bocão News e do Bahia Notícias

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!