Labels

terça-feira, 27 de maio de 2014

Especial Copa "Paixão de um Povo"


Na nova publicação do Especial Copa "Paixão de um Povo", vamos ficar por dentro de como foi a Copa de 1970 no México, a Copa que a Seleção conquistou o Tri numa campanha histórica e considerada uma das melhores da história, veja:
 
 Seleção que fez história

Seleções participantes: 16

Alemanha Ocidental | Bélgica | Brasil | Bulgária | El Salvador
Inglaterra | Itália | Israel | Marrocos | México | Peru
Romênia | Suécia | Tchecoslováquia | URSS | Uruguai

Seleções estreantes: 3 Seleções estrearam nesta edição (19%) - El Salvador representando a América Central, Israel representando a Europa e Marrocos representando a África.

Curiosidades
 

Eliminatórias: 71 seleções
Classificados automaticamente: Inglaterra (última campeã) e México (país sede)
Sede: México
Campeão: Brasil - 3º título
Jogos: 32
Gols: 95
Média de gols: 2,97
Público: 1.673.975
Média de público: 52.666
Artilheiro: Gerd Müller (Alemanha Ocidental) - 10 gols

O Brasil na Copa: TRI Campeão
6 jogos | 6 vitórias | 19 gols a favor e 7 gols sofridos | saldo de gols +12.
 
 Os Campeões

Delegação Brasileira: Félix, Brito, Wilson Piazza, Carlos Alberto, Clodoaldo, Marco Antonio, Jairzinho, Gérson, Tostão, Pelé, Rivellino, Ado, Roberto Miranda, Baldocchi, Fontana, Everaldo, Joel, Paulo César, Edu, Dario, Zé Maria, Leão, Técnico - Mário Jorge Lobo Zagallo.
 
Melhor jogador da Copa, Pelé comemora gol na final com Jairzinho

O Brasil teve uma participação brilhante na Copa do Mundo 1970, sagrando-se campeão vencendo todas as partidas. Na primeira fase o Brasil começou goleando a Tchecoslováquia por 4x1, e no jogo seguinte venceu a Romênia por 3x2. O último jogo da primeira fase foi contra os ingleses, campeões da Copa do Mundo anterior, e decidiu a primeira colocação do grupo em uma partida épica e muito disputada na qual o Brasil venceu por 1x0. Nas quartas de final o Brasil derrotou a seleção do Peru, cujo técnico era o grande craque brasileiro Didi, pelo placar de 4x2. 

Na semifinal, em um jogo de muita tensão contra os antigos rivais uruguaios, o Brasil venceu por 3x1. A final foi contra a Itália, que como o Brasil também já havia ganhado duas Copas do Mundo, de modo que o vencedor levaria em definitivo a Taça Jules Rimet. O primeiro tempo terminou empatado em 1x1, mas na fase final a seleção brasileira dominou o jogo em venceu por 4x1. Com essa conquista o Pelé fechava com chave de ouro sua participação na seleção brasileira, a qual contou com outras grandes estrelas como Rivelino, Jairzinho o Furacão da Copa, Gérson, Tostão entre outros.

Depois do fiasco de 1966 a seleção brasileira fez uma preparação caprichada para a Copa do Mundo 1970. Enquanto os europeus chegaram ao México pouco antes da Copa do Mundo, os brasileiros foram bem antes para se preparar e aclimatar. A boa preparação do Brasil foi decisiva, com a seleção brasileira decidindo todos jogos no segundo tempo. Ao contrário da Copa do Mundo de 1966 quando o Brasil entrou no jogo corrido dos europeus, em 1970 os brasileiros cadenciaram bem mais. Isso tornou as partidas lentas, e alguns até as consideraram sonolentas, mas o efeito prático foi incontestável.
 
Capitão da Seleção Brasileira Carlos Alberto levanta a Taça de Campeão

Outras Curiosidades
 
Na final da Copa de Mundo de 1970 o Brasil quebrou o tabu de que o time que abria o marcador era derrotado no final. Em 1950 o Brasil saiu na frente, mas foi derrotado por 2x1 pelos uruguaios. Em 1954, 1958, 1962 e 1966 as seleções da Hungria, Suécia, Tchecoslováquia e Alemanha começaram ganhando, mas todas acabaram derrotadas para Alemanha, Brasil, Brasil e Inglaterra, respectivamente. Em 1970 o Brasil marcou o primeiro gol e acabou campeão com vitória de 4x1, quebrando esse tabu.

A Copa do México foi consagrada pela quantidade de craques (Pelé, Torres, Gérson, Jairzinho, Tostão, Rivelino, Mazurkiewicz, Beckenbauer, Moore, Cubillas e Müller).

Apenas as Copas de 70 e 90 tiveram nas quatro primeiras posições, quatro campeões mundiais. O curioso é que são consideradas a melhor e a pior Copa de todos os tempos.

Assim como em 2002, a seleção estava desacreditada e foi campeã vencendo todos os jogos. O presidente também pediu a convocação de seu jogador favorito. João Saldanha não deu o braço a torcer e foi substituído por Zagallo, que convocou Dada e ficou com as glórias da conquista.

Alguns episódios das Copas do Mundo contribuem para a imagem da arrogância europeia. Os ingleses criaram um mal-estar em 70 ao levar sua própria água para consumo no México. 

Para adequar as transmissões e dinamizar o esporte, a FIFA introduziu o uso dos cartões amarelo e vermelho, e as substituições por jogo já na Copa de 70.

Na próxima publicação do  Especial Copa "Paixão de um Povo", vamos ficar por dentro da Copa do Mundo de 1974 na Alemanha, aguardem. Curta muito mais da Copa de 70 AQUI
 
Ficha de jogos da Seleção 
Primeira Fase:

Data: 3/junho/1970

Brasil 4 x 1 Tchecoslováquia
Local: Estádio Jalisco (Guadalajara, México)
Árbitro: Ramón Barreto (Uruguai)
Gols: Petras 12, Rivelino 24 do 1º tempo; Pelé 15, Jairzinho 18 e 38 do 2º.
BRASIL: Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo; Clodoaldo, Gérson (Paulo César), Rivelino; Jairzinho, Tostão, Pelé.
TCHECOSLOVÁQUIA: Viktor; Dobias, Horvath, Migas, Hagara; Kuna, Hrolicka (Kvasnak); Frantisek Vesely (Bohumil Vesely), Petras, Adamec, Jokl.

Data: 7/junho/1970

Brasil 1 x 0 Inglaterra
Local: Estádio Jalisco (Guadalajara, México)
Árbitro: Abraham Klein (Israel)
Gol: Jairzinho 14 do 2º tempo.
BRASIL: Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo; Clodoaldo, Rivelino, Paulo César; Jairzinho, Tostão (Roberto), Pelé.
INGLATERRA: Banks; Wright, Moore, Labone, Cooper; Mullery, Bobby Charlton (Bell), Ball, Peters; Lee (Astle), Hurst.

Data: 10/junho/1970

Brasil 3 x 2 Romênia
Local: Estádio Jalisco (Guadalajara, México)
Árbitro: Ferdinand Marschall (Áustria)
Gols: Pelé 19, Jairzinho, 21, Dumitrache 34 do 1º tempo; Pelé 24, Dembrovsky 38 do 2º.
BRASIL: Félix; Carlos Alberto, Brito, Fontana, Everaldo (Marco Antônio); Piazza, Clodoaldo (Edu), Paulo César; Jairzinho, Tostão, Pelé.
ROMÊNIA: Adamache (Raducanu); Satmareanu, Lupescu, Dumitru, Mocanu; Dinu, Nunweiller; Dembrovsky, Neagu, Dumitrache (Tataru), Lucescu.

Quartas de final: 

Data:14/junho/1970
 
Brasil 4 x 2 Peru
Local: Estádio Jalisco (Guadalajara, México)
Árbitro: Vital Loreaux (Bélgica)
Gols: Rivelino 11, Tostão 15, Gallardo 29 do 1º tempo; Tostão 6, Cubillas 25, Jairzinho 30 do 2º.
BRASIL: Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza, Marco Antônio; Clodoaldo, Gérson (Paulo César), Rivelino; Jairzinho (Roberto), Tostão, Pelé.
PERU: Rubiños; Campos, Chumpitaz, Fernandez, Fuentes; Challe, Mifflin; Baylón (Sotil), Perico León (Reyes), Cubillas, Gallardo.

Semifinal: 

Data: 17/junho/1970

Brasil 3 x 1 Uruguai
Local: Estádio Jalisco (Guadalajara)
Árbitro: Ortiz de Mendíbil (Espanha)
Gols: Cubilla 19, Clodoaldo 44 do 1º tempo; Jairzinho 31, Rivelino 44 do 2º.
BRASIL: Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo; Clodoaldo, Gérson, Rivelino; Jairzinho, Tostão, Pelé.
URUGUAI: Mazurkiewicz, Ubiñas, Ancheta, Matosas, Mujica; Montero Castillo, Fontes, Manero (Esparrago); Cubilla, Cortez, Morales.

Final: 

Data: 21/junho/1970

Brasil 4 x 1 Itália
Local: Estádio Azteca (Cidade do México)
Árbitro: Rody Glockner (Alemanha Oriental)
Gols: Pelé 18, Bonisegna 37 do 1º tempo; Gérson 20, Jairzinho 25, Carlos Alberto 42 do 2º.
BRASIL: Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo; Clodoaldo, Gérson, Rivelino; Jairzinho, Tostão, Pelé.
ITÁLIA: Albertosi, Burgnich, Cera, Rosato, Facchetti; De Sisti, Bertini (Juliano), Mazzola (Rivera); Domenghini, Bonisegna, Riva.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!