Labels

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Especial Copa "Paixão de um Povo"

Veio 1974, a Copa que a Alemanha Ocidental realizou para ser campeã, a Copa diferentes das anteriores,  pois no lugar do mata-mata nas quartas de final e semifinais, os 8 times finalistas foram divididos em 2 grupos de 4 nos quais os primeiros colocados iriam à final e os segundo colocados disputariam o terceiro lugar, a Copa que ficou maravilhada pelo belo futebol da Holanda, que foi apelidada de Carrossel Holandês devido à mobilidade dos seus jogadores que trocavam de posição, sendo destaque Johan Cruijff e a Copa que viu o alemão Franz Beckenbauer brilhar em casa, veja:
 
 Os Campeões

Seleções participantes: 16

Alemanha Ocidental | Alemanha Oriental | Argentina | Austrália Brasil | Bulgária | Chile | Escócia | Haiti | Holanda | Itália Iugoslávia | Polônia | República do Congo (Zaire) | Suécia | Uruguai

Seleções estreantes: 4 Seleções estrearam nesta Copa (25%) - A Alemanha Oriental (Hoje ambas estão unificadas) representando a Europa, Austrália representando a Oceania, o Haiti representando a América Central e República do Congo (Zaire) representando a África.

Curiosidades
 

Eliminatórias: 99 seleções
Classificados automaticamente: Brasil (último campeão) e Alemanha Ocidental (país sede)
Sede: Alemanha Ocidental
Campeão: Alemanha Ocidental - 2º título
Jogos: 38
Gols: 97
Média de gols: 2,55
Público: 1.774.022
Média de público: 46.685
Artilheiro: Grzegorz Lato (Polônia) - 7 gols

O Brasil na Copa: 4º lugar
7 jogos | 3 vitórias, 2 empates e 2 derrotas | 6 gols a favor e 4 gols sofridos | saldo de 2 gols
 

 Delegação Brasileira

Delegação Brasileira: Leão, Luiz Pereira, Marinho Peres, Zé Maria, Wilson Piazza, Marinho Chagas, Jairzinho, Leivinha, César, Rivellino, Paulo César Lima, Renato, Valdomiro, Nelinho, Alfredo, Marco Antonio, Paulo César Carpeggiani, Ademir da Guia, Mirandinha, Edu, Dirceu,Waldir Peres, Técnico Mário Jorge Lobo Zagallo.

Depois da brilhante participação na Copa anterior, o Brasil em 1974 ficou aquém das expectativas, apesar da honrosa quarta colocação. Na primeira fase o Brasil, que não contava mais como Pelé e tinha como líder Rivelino, passou com muita dificuldade. Depois de 2 empates sem gols contra Iugoslávia e Escócia, o Brasil garantiu a classificação para as segunda fase em segundo lugar no grupo ao vencer a fraca seleção do Zaire por 3x0. Na segunda fase o Brasil subiu de produção e venceu a Alemanha Oriental por 1x0 e Argentina por 2x1. Porém, os brasileiros foram superados pela Holanda, sensação da Copa de Mundo de 1974, pelo placar de 2x0. Na decisão do terceiro lugar o Brasil perderia novamente para a Polônia de Lato por 1x0.

Outras Curiosidades

Depois da conquista definitiva da taça Jules Rimet pelo Brasil, a Copa do Mundo de 1974 na Alemanha Ocidental foi a primeira edição com o novo troféu FIFA criado pelo escultor italiano Silvio Gazzaniga.

A Copa de 74 revelou a "Laranja Mecânica". A equipe da Holanda recebeu o apelido pela cor do uniforme e pela aparente anarquia dos jogadores em campo que lembrava as gangues do filme de Kubrick. Mais uma vez a melhor seleção não venceu. 

Para adequar as transmissões e dinamizar o esporte, a FIFA introduziu o uso dos cartões amarelo e vermelho, e as substituições por jogo já na Copa de 70. Saldo de gols como critério de desempate e punição por doping em 1974.

Na próxima publicação do  Especial Copa "Paixão de um Povo", vamos ficar por dentro da Copa do Mundo de 1978 na Argentina, aguardem. Curta muito mais da Copa de 74 AQUI

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!