Labels

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Os futuros conselheiros do TCE e o futuro conselheiro do TCM

 As duas vagas no TCE

João Bonfim (Foto: Bahia Notícias)

Devido a aposentadoria de Filemon Matos no TCE - Tribunal de Contas do Estado, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) escolheu um novo Conselheiro nesta quarta-feira (28) e com 52 votos secretos, inscritos em cédulas, contados pelo presidente Marcelo Nilo (PDT) e acompanhados pelo governista Fabrício Falcão (PCdoB) e pelo oposicionista Leur Lomanto Jr. (PMDB), o deputado estadual governista João Bonfim (PDT), foi escolhido novo conselheiro do órgão.

 Zezéu Ribeiro (Foto: Bahia Notícias)

Para vaga do também aposentado e ex. deputado estadual no TCE, Zilton Rocha, os deputados baianos escolheram o deputado federal Zezéu Ribeiro (PT), nesta disputa, a eleição não foi tranquila para o governo, após o primeiro turno com diferença de apenas um voto e número mínimo de aprovação não alcançado contra deputado estadual da oposição, Carlos Gaban (DEM), uma nova eleição aconteceu e Zezéu venceu com 35 votos favoráveis, 23 votos foram  para o oponente e dois foram nulos, além de três abstenções, das deputadas Maria Luiza Orge (PSC) e Ângela Sousa (PSD), ambas ausentes da sessão ao longo de todo o dia, e Aderbal Caldas (PP).

A vaga no TCM

Mário Negromonte (Foto: Bahia Notícias)

Para vaga do aposentado Paulo Maracajá no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), o escolhido por 47 deputados numa votação secreta, foi o deputado federal Mário Negromonte (PP).

Oposição vai acionar Justiça para anular eleição de Zezéu 

Deputado Gaban (Foto: Bocão News)
Se na época de Antonio Carlos Magalhães as cédulas de papel em votação secreta na Assembleia Legislativa eram marcadas com caneta para evitar traições, na era da tecnologia os deputados wagunistas usaram as potentes câmeras de celular para provar para o governo que estavam votando no deputado federal Zezéu.

A constatação do ‘voto de cabresto’ motivou briga entre os deputados na madrugada desta quinta-feira, minutos antes da contagem das cédulas. Estavam no páreo Zezéu Ribeiro e o deputado estadual Carlos Gaban. Por contar do que chamou de irregularidade eleitoral,  o demista avisou que vai acionar a Justiça para anular o pleito. “Vamos usar o vídeo usado pelo Bocão News para mostrar que o momento do voto foi fotografado, o que é proibido pela lei eleitoral. O voto é secreto”. Com informações do Bahia Notícias e do Bocão News

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!