Labels

domingo, 1 de junho de 2014

Especial Copa "Paixão de um Povo"

 
A segunda Copa realizada no México consagrou Maradona. O craque levou um time mediano ao bicampeonato inquestionável em 86. Invicta, a equipe teve de enfrentar quatro campeões mundiais (Itália, Uruguai, Inglaterra e Alemanha). Don Diego fez cinco gols incluindo um gol de mão e o mais bonito das Copas na revanche moral contra os ingleses.

Na copa que revelou a "Dinamáquina", o Brasil foi dirigido por Telê Santana. Desta vez a eliminação veio nos pênaltis para os franceses, que foram eliminados pelos alemães nas semfinais. De novo, os brilhantes Zico e Platini não conseguiram vencer uma Copa, veja:
 
 Os Campeões

Seleções participantes: 24
Alemanha Ocidental | Argélia | Argentina | Bélgica | Brasil
Bulgária | Canadá | Coreia do Sul | Dinamarca | Escócia
Espanha | França | Hungria | Inglaterra | Iraque
Irlanda do Norte | Itália | Marrocos | México | Paraguai | Polônia
Portugal | União Soviética | Uruguai 

Seleções estreantes: 3 Seleções estrearam nesta Copa (13%) - Canadá representando a América do Norte, Dinamarca representando a Europa e Iraque representando a Ásia.

Curiosidades


Eliminatórias: 121 seleções
Classificados automaticamente: Itália (última campeã) e México (país sede) 
Sede: México
Campeão: Argentina - 2º título
Jogos: 52
Gols: 132
Média de gols: 2,54
Público: 2.407.431
Média de público: 46.297
Artilheiro: Gary Lineker (Inglaterra) - 6 gols

O Brasil na Copa: Eliminado nas quartas de final - 5º lugar
5 jogos | 4 vitórias e 1 empate | 10 gols a favor e 1 gol sofrido | saldo de gols +9
 
 Delegação Brasileira

Delegação Brasileira: Carlos, Edson, Edinho, Junior, Casagrande, Careca, Julio César, Alemão, Branco, Sócrates, Elzo, Oscar, Falcão, Muller, Zico, Edivaldo, Paulo Victor, Josimar, Mauro Galvão, Silas, Valdo e Leão, Técnico Tele Santana

Outras Curiosidades

No começo da Copa, a Dinamarca era apontada como uma das favoritas, um time com futebol coletivo semelhante ao "carrossel" holandês de 74.
 
Na primeira fase, o time dinamarquês, apelidado de "Dinamáquina", goleou o bom time do Uruguai por 6 a 1 e derrotou a poderosa Alemanha por 2 a 0.
 
Mas, na fase seguinte, a máquina dinamarquesa emperrou e o time foi eliminado pela Espanha com uma goleada de 5 a 1. Neste jogo, o atacante espanhol Emilio Butragueño, "El Bugre", marcou quatro gols.
 
A Copa do México marcou o fim de uma das maiores gerações de craques do futebol mundial. Seria a última Copa de Zico, Falcão, Junior, Sócrates, Reinaldo, Leandro e Toninho Cerezo para o Brasil, e de Platini, Tigana, Girese para a França, e de Rummenige para a Alemanha.
 
O polonês Wladislaw Zmuda jogou 7min no Mundial apenas para igualar o recorde de partidas em Copa (21, do alemão Uwe Seeler). Entrou em campo quando seu time perdia de 4 a 0 do Brasil.
 
Curiosamente, nas quartas de final, somente o jogo entre a Argentina e a Inglaterra não precisou ser decidido nos pênaltis. 
 
Na próxima publicação do Especial, vamos ficar por dentro do gol mais rápido da histórias das Copas, aguardem. Curta muito mais da Copa de 86 AQUI

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!