Labels

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Depoimento de Eliverton Santos sobre o acidente que chocou toda a região com repercussão nacional

Eliverton José dos Santos
Veja o depoimento de Eliverton José dos Santos (morador do povoado Monte), um dos passageiros do ônibus da GIL TUR Turismo, que capotou na BR 381 na madrugada da última quinta feira (04). Ele falou por telefone com o Blog Montenius do parceiro Josivan Ribeiro, sobre esse trágico acidente que acabou vitimando 5 pessoas, entre elas, Joseilton Silva (também morador do Povoado Monte).


MN - Você conseguiu perceber algo estranho ônibus antes do acidente?

Eliverton - A gente ficou contando história até 1 hora da manhã. Ele todo alegre (daquele jeito dele), aí ele (Joseilton) disse que ia dormir em outra poltrona, e eu disse: Tá bom, Então... Aí foi pras poltronas do fundo. Ele pôs a cabeça pro lado da janela e os pés pro corredor e dormiu. Mais ou menos umas 2 hora da manhã, eu escutei um baque brabo, e depois quando percebi, já tinha um monte de gente pro lado de fora e tive que pular pela janela. Aí eu procurei por Ito e não achei. Nessa hora eu pulei pela janela. Depois procurei por ele no e não o vi. Quando fui achar ele, ele tava lá jogado no chão, há uns quatro metros de distância do ônibus, com os pé pro lado pista e a cabeça pro lado do ônibus.

MN - Ele estava atrás do ônibus ou do lado?

Eliverton - Do lado.


MN - Na hora que você pulou, o que se passou em seu pensamento?
Eliverton - Eu pensei que o carro fosse explodir. Sei lá. Aí eu procurei Ito, e quando não achei, tomei a decisão de pular.Foi quando achei ele lá fora naquela situação. Sangrando pelos ouvidos. Eu chamei ele várias vezes, e ele não respondeu. Dei alguns tapas na cara dele, chamando, ele não respondia. Nessa hora eu comecei a ficar preocupado e chorar.

MN - E você ficou muito ferido?
Eliverton - Não. Os meus foram menores.

MN - Vocês estavam usando cinto de segurança?
Eliverton - Não. Todos estava sem. Eu estava deitado com os pés pra janela e a cabeça para o corredor. Já Ito tava ao contrário. Nessa hora já tva todo mundo dormindo... Eu acho que Ito morreu dormindo... ele nem viu nada. Os que ficaram dentro do ônibus tiveram ferimentos leves. Agora, os que caíram (saíram) morreram na hora, ou tiveram ferimentos graves. Na hora que eu pulei a janela eu vi um cara de camisa branca. Aí eu chamei: "Ito, Ito", e uma pessoa disse: "Acho que esse não é seu amigo, não". Acho que era um tal de Fábio. Nessa hora tinha uma mulher imprensada numa árvore e me pediu socorro, e fui ajudar, mas depois eu saí pra ir procurar Ito e chamar por ele, na esperança que ele fosse responder... E nada! Eu não consegui ver todos os movimentos do ônibus. Eu acho que eu desmaiei por um minuto mais ou menos. (nessa hora ele me pergunta se o ônibus capotou, e eu respondi que sim, pois ele não se lembra desse detalhe. Lembra que o motorista havia dito que deu umas cinco capotadas)

MN - Os que mais estavam conscientes era você e o motorista, né?
Eliverton - Era. Mas também tinha um menino de uns 18 anos que ajudou a gente muito. O mais ruim foi quando cheguei no hospital pra tirar raio X, tomar injeção, que via o povo chegando e eu não via Ito, aí um dos médicos do IML me chamou pra ver se um dos corpos era ele, aí eu não aguentei. Isso foi umas 8 horas da manhã. Só que eu não podia ligar pra cá (Santos) e nem pro Monte, porque mesmo assim não tinha certeza. Depois disse eles me botaram num carro e me levaram pra um pousada, e ajudaram a muito a gente. O povo de Minas é muito bom. Não sei o que dizer deles. Trouxeram cobertor, travesseiro, comida...

MN - Que horas começou o resgate das vítimas?
Eliverton - Mais ou menos uns 45 minutos depois começou a chegar.

MN - E quem chamou? Foi algum de vocês ou alguém passou e viu?
Eliverton - Então... quando eu vi tinha muita gente lá em cima gritando, pedindo socorro e uns carros, aí não sei bem... Acho que ligaram. Rapaz eu acho que foi Deus. Porque eu não saí da minha poltrona. Os que estavam feridos levaram pra um lugar, e Ito e os 4 já levaram direto pro IML.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!