Labels

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Exposição 100 Anos de Ferreira Brito



Entre hoje e o próximo Sábado (06 de Junho), vai acontecer a Exposição 100 Anos de Ferreira Brito na Câmara de Vereadores de Ribeira do Pombal das 10:00 horas da manhã às 22:00 horas da noite. Quem foi José Domingues Brito e Silva?

1915: Nasce José Domingues Brito e Silva, conhecido como Ferreira Brito, em Ribeira do Amparo, BA, no dia 2 de junho de 1915, sexto filho de uma prole de 12. Filho de José Domingues da Silva Neto, sergipano de Estância, e Maria Ferreira de Brito Rabelo (Iaiá). Casa-se com sua prima Evencia de Oliveira Brito, em 10 de janeiro, tem um filho, José Renato Brito Silva, que seguiu a carreira política do pai, sendo eleito vereador e prefeito de Ribeira do Pombal. Com a morte de Evencia, casa-se com Maria do Carmo Miranda Passos.

Tendo uma escolaridade básica, mas uma visão empreendedora iniciou sua vida profissional ainda muito jovem. Comerciante e tropeiro de um armazém de secos e molhados, aos poucos evoluiu para um próspero empresário de uma loja de tecido, em Ribeira do Amparo.

1933: Vem morar em Ribeira do Pombal, onde expande seu comércio. Aliou-se a outros comerciantes e fundou a primeira Junta Comercial da cidade. Durante vinte anos foi representante comercial da General Motors e da Chevrolet para a Bahia e Sergipe. Também exerceu a função de representante regional do Banco do Brasil por trinta anos.

1936: Foi vereador de Vila de Pombal, membro do Conselho Municipal. Viveu num período histórico marcado pelo pluripartidarismo e regimes ditatoriais (Estado Novo e Ditadura Militar), até os primeiros anos de redemocratização.

1937: Foi convidado pelo interventor do Estado da Bahia, Antônio Garcia de Medeiros Neto, para ser prefeito, mas não aceitou.

1947/1950: Atendendo a apelos dos amigos e da população, deu início a uma trajetória política, ficando conhecido como uma das figuras mais carismáticas da historia política de nossa região. Foi eleito o primeiro prefeito por voto direto e sua administração foi marcada por um desafio que lhe conferiu papel histórico de renovador arquitetônico da cidade. Abriu avenidas largas e bem traçadas, motivo de orgulho de todo cidadão pombalense.

1954/1957: Foi eleito mais uma vez prefeito de Ribeira do Pombal. Sua principal obra foi substituir o sistema de abastecimento de água de poço artesiano para canalização e beneficiou vários povoados com obras de infra-estrutura.

1962/1965: Eleito prefeito novamente, procurou modernizar a cidade, adaptando às condições socioeconômica da época. Construiu a Praça dos Esportes e juntamente com Oliveira Brito idealizou e construiu o Colégio Evencia Brito (CEB), primeira escola a oferecer ensino profissionalizante; iniciou a construção de açougues; fez reparos na cadeia e delegacia.

1972/1976: Foi eleito prefeito de Ribeira do Pombal pela 4ª vez, realizando as seguintes obras: Escola MOBRAL, tendo como objetivo diminuir o índice de analfabetismo da região; Escola Agrotécnica que foi projetada e equipada como escola modelo do interior da Bahia, no governo de Roberto Santos. 

1982: Na década de oitenta, com sua influencia política trouxe vários benefícios para nossa cidade como o Banco BANEB, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Serviço telefônico DDD. Disputa e perde a eleição para prefeito, tendo como vice-prefeito o seu filho José Renato, perdendo para Pedro Rodrigues e Nilson Brito.

1983: Morre sua segunda esposa, Maria do Carmo Miranda Passos, conhecida por Dona Carmita. 1985: Em 23 de junho sofreu um infarto que o levou a morte. Seu velório foi acompanhado por milhares de pessoas, sendo sepultado no cemitério velho em Ribeira do Pombal.

Biografia encontrada na Biblioteca Municipal Dr. Oliveira Brito.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!