Labels

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Aldeia Kiriri faz exposição em Feira de Santana


As aldeias indígenas estão precisando de maior atenção do governo federal, principalmente com relação ao atendimento no setor de saúde. A reclamação foi feita pelo índio da etnia Kiriri da cidade de Banzaê, Lourival de Jesus. Ele e a mulher Ana, ficaram uma semana em Feira de Santana expondo artesanato no Mercado de Arte Popular.

“A situação não é tão boa, pois não somos bem acolhidos. Tem um órgão que trabalha na saúde do indígena, mas é difícil, antes a gente recebia remédio agora não recebemos mais. Já no setor de educação estamos bem, temos uma escola estadual e os professores são todos indígenas. Os alunos aprendem a falar a língua kiriri. A gente vem num resgaste para não perder nossa cultura”, afirmou.


O índio Lourival de Jesus, que no sábado, 6 de fevereiro 2016, retornou para a aldeia em Banzaê, ficou muito satisfeito em ter tido a oportunidade de expor seu artesanato em Feira de Santana. Ele agradeceu a direção da Artmap-Associação dos Artesãos do Mercado de Arte Popular.


“O presidente da associação nos acolheu na casa dele com comida, dormida, então foi muito bom. Trouxemos para vender brincos, pulseiras, arco e flecha, colar, palito para cabelo, tem o cachimbo da paz, apitos. Trouxemos de tudo um pouco. O que nós vendemos mais foram os brincos e os palitos de prender o cabelo”, disse. Por Daniela Cardoso e Ney Silva do site Acorda Cidade; 

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!