Labels

terça-feira, 29 de março de 2016

Eliminatórias Copa 2018: Brasil joga mal, leva 2 a 0, mas empata no fim

Ricardo Oliveira abriu o caminho do empate

Não é exagero afirmar que a Seleção terá cinco meses de pressão pela frente. A conta é simples: pelo menos até setembro, o Brasil se verá fora da zona de classificação para a Copa do Mundo de 2018 - inclusive da repescagem - toda vez que olhar para a tabela das eliminatórias. Sem falar que neste período ainda terá pela frente duas importantes competições, como a Copa América e os Jogos Olímpicos. O empate por 2 a 2 diante do Paraguai na noite desta terça-feira, no Defensores del Chaco, evitou uma crise ainda maior. Sem Neymar, suspenso, o time de Dunga voltou a jogar mal, sofreu com as bolas paradas e perdia até os 46 minutos do segundo tempo, quando Daniel Alves deixou tudo igual no marcador. Ao Paraguai coube o castigo de recuar e deixar a seleção brasileira pressionar depois do gol de Ricardo Oliveira. Lezcano e Edgar Benítez, um em cada tempo, fizeram os gols dos donos da casa. Enquanto falta alma ao Brasil, sobra pressão sobre o trabalho do técnico Dunga.



A Seleção volta a campo agora pela competição, no dia 02 de setembro, quando vai enfrentar o Equador fora de casa.

Após cinco rodadas na lideranças, o Equador perdeu a primeira partida na competição e a liderança ficou com o Uruguai, as duas Seleções somam 13 pontos e a Celeste Olímpica fica na frente devido o saldo de gols.


Com os dois empates nesta rodada de março, a Seleção Brasileira estaria fora da Copa hoje com os 9 pontos somados na sexta colocação, além do Uruguai e Equador, estariam no Mundial hoje, Argentina com 11 pontos e Chile com 10 pontos, a Colômbia estaria na Repescagem com 10 pontos também.

Os outros resultados da sexta rodada foram, Uruguai 1 a 0 no Peru em casa, Colômbia 3 a 1 no Equador em casa, Argentina 2 a 0 na Bolívia em casa, Chile 4 a 1 na Venezuela fora de casa. Foto: Globo Esporte.com

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!