Labels

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Médicos sem salários e paralisação no HGST


É difícil para qualquer profissional entrar no clima festivo de fim de ano quando seu salário está até quatro meses atrasado. No caso do Hospital da Cidade, o atraso acumulado vai de abril a novembro. Esta é a situação lamentável de muitos médicos de Salvador e do interior, que já fizeram em vão vários apelos a prefeituras, governo do estado e terceirizadas que administram hospitais e postos.
Segundo os gestores, o Ministério da Saúde ficou de repassar o dinheiro para salários e custeio, mas isso até agora não foi feito, faltando poucos dias para o final do ano. O presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, diz que no interior este descalabro atinge profissionais de Camaçari, Feira de Santana, Teixeira de Freitas, Ribeira do Pombal, Porto Seguro, Alagoinhas e outros municípios.

EM BANZAÊ TEM!

Na capital, estão sem pagamento profissionais das unidades de emergência dos Pernambués, Tancredo Neves e hospitais Salvador, da Cidade e Jorge Valente. Em Feira de Santana, o desrespeito atinge os médicos da UPA do Hospital Clériston Andrade. Informações do SINDIMED - Bahia.

O Corpo Clínico do Hospital Geral Santa Tereza, em Ribeira do Pombal, emitiu uma nota informando à direção médica e geral da referida instituição de saúde, entre outras entidades da área, que devido ao não cumprimento unilateral do acordo firmado em 30 de agosto de 2016 sobre atualização do pagamento dos salários, os médicos da unidade estarão paralisando parcialmente as atividades a partir de quarta-feira, 21 de dezembro. Do site da Rádio Pombal FM.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita!